Portugal conquistou 12 prémios do World Travel Awards, entre eles o de Melhor Destino City Break do Mundo para Lisboa.

Portugal é Eleito o Melhor Destino Turístico do Mundo, Pelo Terceiro Ano Consecutivo


Com informações da Lusa.

Pelo terceiro ano consecutivo, Portugal foi aclamado como o Melhor Destino Turístico do Mundo, em cerimónia dos World Travel Awards, realizada no último dia 28 de novembro, em Muscat, capital de Omã. O reconhecimento reafirma que o turismo continua a ser a mais forte imagem de marca de Portugal.

Ao todo, Portugal conquistou 12 ‘óscares do turismo’ em 2019, a forma como são conhecidos os prémios World Travel Awards – o que também incluíu a eleição de Lisboa como “O melhor destino ‘city break’ do mundo”, da Madeira como “O melhor destino insular do mundo” e dos Passadiços do Paiva como “A melhor atração turística do mundo no segmento de aventura”.

Portugal voltou este ano a ganhar o cobiçado ‘óscar’ de melhor destino do mundo, um prémio para o qual estavam nomeados países como a vizinha Espanha, a Costa Rica, as Maldivas, a Malásia, a Nova Zelândia e o Vietname. Dubai, África do Sul, Quénia eram outros países que estavam nesta corrida, assim como Sri Lanka, Estados Unidos, Jamaica, Brasil e Colômbia.

O percurso dos Passadiços do Paiva liga Areinho a Espiunca, bem próximo de Alvarenga, ao longo de 8.700 metros, a maior parte dos quais em passadiços de madeira que acompanham as vertentes rochosas da margem esquerda do Rio Paiva – © Passadiços do Paiva.

Em junho deste ano, Portugal já tinha sido reeleito “O melhor destino da Europa” no âmbito dos World Travel Awards, fazendo antever que a cotação do país continuava em alta para ganhar o ‘óscar’ principal de melhor destino turístico do mundo.

“É uma honra ter recebido este prémio, que distingue a excelência de Portugal e dos portugueses”, enfatiza a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, num comunicado enviado às redações, salientando ainda que “todos devemos continuar a trabalhar para reforçar a afirmação internacional de Portugal”.

Portugal Continua a Bater Recordes em 2019

Nos World Travel Awards de 2019, Lisboa volta a ser eleita, pela segunda vez, o melhor destino do mundo para ‘escapadas’ urbanas de curta duração (‘city breaks’). A capital portuguesa recebeu em 2018, e pela segunda vez, o ‘óscar’ de “Melhor destino do mundo para city breaks”, além de se ter estreado, também no ano passado, no prémio de “Melhor cidade destino do mundo”.

“O trabalho desenvolvido na requalificação do património, na promoção do destino e melhoria da oferta cultural, gastronómica e turística, têm posicionado Lisboa como uma referência no que diz respeito às boas-práticas, e isso reflete-se nestas distinções”, destaca Paula Oliveira, diretora-executiva da Associação Turismo de Lisboa (ATL).

Para a responsável do Turismo de Lisboa, o recente projeto de reabilitação da frente ribeirinha para o Novo Cais de Lisboa, que vai envolver investimentos no valor de €27 milhões, representam um exemplo de como a cidade “continua a reinventar-se e a inovar para continuar a superar as expectativas dos lisboetas e de quem nos visita”, justificando estes prémios internacionais.

Também o Turismo de Portugal foi eleito pelo terceiro ano consecutivo o “Melhor organismo oficial de turismo do mundo”. Segundo Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, este ‘óscar’ “não é mais do que o reconhecimento do sucesso da Estratégia Turismo 2027” e do “compromisso” desta entidade em chegar às metas definidas neste plano” com vista a “afirmar Portugal como destino turístico de excelência” – um objetivo que, segundo frisou o responsável, mobilizou todos os trabalhadores deste organismo.

A Torre de Belém é um dos sítios mais visitados de Lisboa – Luiz Roberto | acervo Ecopass.

A chuva de ‘óscares’ chegou, ainda, aos Parques de Sintra, que pelo sétimo ano consecutivo arrecadou o prémio de “Melhor empresa do mundo em conservação”. Portugal deverá continuar a bater recordes no turismo em 2019, apesar do abrandamento verificado nas economias dos principais mercados emissores de turistas, designadamente da alemã e da britânica, esta última com as vicissitudes do Brexit.

Segundo os últimos dados disponíveis do Instituto Nacional de Estatística (INE), Portugal recebeu mais de 21 milhões de turistas até setembro, e, segundo a Secretaria de Estado do Turismo, as perspetivas apontam para o ano seja encerrado com 27 milhões de turistas, após o país ter recebido 25 milhões em 2018. O crescimento também é visível ao nível das receitas, tendo os proveitos totais dos hotéis subido 7% no acumulado do ano até setembro, e em comparação com 2018, atingindo 3,45 mil milhões, segundo o INE.

Conseguir que os turistas fiquem mais tempo em Portugal constitui nesta fase o ‘cavalo-de-batalha’ do sector, uma vez que a estada média se situa em menos de 2,7 dias. Numa altura em que a notoriedade do destino continua a disparar, um dos principais desafios apontados pelos empresários turísticos para os próximos anos é a saturação do aeroporto de Lisboa, e o facto de o Montijo só poder avançar, na melhor das hipóteses, em 2023.

O Ecopass parabeniza o Turismo de Portugal por mais esta conquista e ratifica o nosso compromisso de promover a sustentabilidade do sector, sobretudo através da compensação das emissões de gases de efeito estufa do transporte aéreo.

Nesse sentido, disponibilizamos a nossa aplicação como a ferramenta mais prática para o cálculo e compensação das emissões, onde o nosso usuário pode desfrutar de descontos e outras vantagens junto a nossos parceiros comerciais em Portugal, Brasil e outros países. Além disso, cada árvore comprada representa uma real possibilidade de melhoria da qualidade de vida para muitas famílias, pois todos os integrantes da nossa cadeia de plantio são de comunidades tradicionais, como indígenas, assentamentos rurais e outros povos da floresta.

Então faça o download gratuito do Ecopass, plante e junte-se a nós na construção de um mundo melhor.