É a maior rota da Europa a conquistar o selo Leading Quality Trails - Best of Europe, atribuído pela Associação Europeia de Caminhantes.

Rota das Aldeias Históricas de Portugal eleita uma das melhores da Europa


Com informações da Agência Lusa.

A Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal (GR22) recebeu o selo Leading Quality Trails – Best of Europe, tornando-se na maior rota europeia com esta distinção.

A certificação destaca os melhores destinos de caminhada na Europa, através de critérios como a sustentabilidade, o nível de experiência proporcionado ao utilizador, a qualidade do seu traçado e a sua riqueza cultural e natural.

O projeto está em linha com o compromisso de sustentabilidade e locomoção suave das Aldeias Históricas de Portugal, que, recentemente, receberam o certificado Biosphere Destination – o primeiro destino em rede, a nível mundial, e o primeiro a nível nacional a ganhar esta distinção.

Monsanto é uma das Aldeias Históricas de Portugal – créditos: Adriana Miranda | imagem principal: Nelson Garrido.

A GR22 liga as 12 Aldeias Históricas de Portugal em mais de 600 quilómetros de extensão, num percurso circular, que envolve alguns dos mais belos parques naturais e reservas classificadas como Património Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

A Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal foi reinaugurada em 2015, depois de trabalhos de renovação e remarcação de um trilho com mais de 15 anos. No entanto, há dois anos, “foi realizado um diagnóstico na rota das aldeias e verificado que ainda havia algumas melhorias necessárias para poder integrar esta lista de certificação”, adiantou Dalila Dias, Coordenadora Executiva das Aldeias Históricas de Portugal.

As melhorias realizadas centraram-se, sobretudo, na óptica do utilizador: “restaurantes, alojamentos e a sinalética, que agora incorpora informação em braille e Qrcode, que reportam para o website das Aldeias Históricas de Portugal, disponível em cinco idiomas diferentes (português, espanhol, francês, inglês e alemão)”. Além disso, também foi criada uma área de descanso a cada 20 quilómetros, enumera a responsável.

Para a concretização destas melhorias, “é de salientar que foi fundamental o trabalho conjunto, que contou com o apoio de 20 câmaras municipais e algumas juntas de freguesia, o apoio do Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos”, destacou Dalila Dias.

Quando for conhecer a Rota das Aldeias históricas de Portugal não esqueça de compensar as emissões de CO2 de viagem com o Ecopass. Download gratuito na Apple Store e Google Play.